Pesca esportiva em Foz do Iguaçu

PIRACANJUBA - PEIXES RIO PARANÁ

peixes rio paraná

Caracterização:

É uma espécie de porte médio a grande, entre 62,5 e 80cm, pesando até 8,2kg. Corpo alongado, lateralmente comprimido. Boca terminal, com dentes cônicos dispostos em três séries no pré-maxilar e duas no dentário. Dorso castanho escuro, clareando no sentido do ventre. Cauda com mancha negra que se estende do pedúnculo caudal até os raios medianos da nadadeira caudal. Nadadeiras caudal, anal e ventrais avermelhadas. Nome comum derivado do tupi-guarani, significando “peixe de cabeça amarela”.

Distribuição:

Bacia do Alto Paraná.

Pesca:

Espécie extremamente atrativa para a pesca esportiva, pela dificuldade da captura e pelo sabor delicado da carne, que tem tom avermelhado, identificando a piracanjuba como “salmão brasileiro”. É capturada em trechos de rio com mata ciliar bem conservada e águas limpas, em pesca de batida ou de arremesso, usando-se como iscas pequenos peixes, milho, frutas regionais ou minhocuçu. Sua pesca está atualmente proibida. Há um Festival de Pesca do Tucunaré, Pacu e Piracanjuba no Reservatório de Jupiá, Município de Ilha Solteira, onde é praticado o pesque e solte. É provável que essa pesca esteja sendo sustentada pela estocagem realizada pela Estação de Hidrobiologia e Aqüicultura de Jupiá (CESP).